segunda-feira, 9 de junho de 2014

Ícaro ✿


Sua visita nunca me foi anunciada, nunca pude me preparar para tal acontecimento. Dá última vez, apareceu no meio de uma conversa com amigos. Quase surtei quando apareceu no chocolate com laranja que ganhei de Leila. Já aconteceu de aparecer na gargalhada do meu sobrinho e até em um filme antigo nunca revelado. Dessa vez não foi diferente, apareceu de surpresa, entre os trevos do meu jardim. Movimentou-se silenciosamente, para não deixar vestígios que me observava através da janela. Fingi que não o sentia, não era a intenção constrangê-lo. Demorou muito até que aceitasse meu olhar. Nos fitamos por um longo período, de uma maneira lenta, vagarosa, mas bastou que me olhasse de soslaio para que eu abrisse minha Caixa de Pandora, exorcizasse meus traumas, voltasse a ser criança. Quem é Ícaro? Aquele velho espírito esquecido dentro de uma página desbotada de sua história. Ele sonha alto, mesmo não tendo asas para voar. Fico aguardando o dia da próxima visita, onde fará brotar sorrisos onde, por vezes, brotam apenas ervas daninhas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário